Sua IDE rodando dentro de um servidor. Seu dispositivo agora será apenas um terminal.

Mais importante que o produto é a sinalização de uma empresa como a JetBrains em alguns pontos importantes que foram acelerados com a pandemia.

O post completo está no blog da empresa aqui neste link.

Notem, por exemplo, os casos de usos propostos para o produto (em inglês conforme retirado do blog):

  • Running code near the runtime or database to reduce roundtrips.
  • High-security corporate environments.
  • Really large projects.
  • Local copy of source code is prohibited.
  • User hardware constraints.
  • Thin clients.
  • The need to run the IDE in a GNU/Linux environment on Windows machines or even on non-conventional operating systems like ChromeOS.
  • The need to turn off your computer while your app continues to work on the server.
  • Remote debugging server-side (devtest, devprod).
  • VM or Docker images with debug sources and a pre-configured IDE.
  • A configuration that requires remote access.

3 sinalizações relevantes do nosso ponto de vista:

[1] High-security corporate environments

Segurança é a palavra da vez agora em tempos de acesso remoto pra cá, notebook pra lá, home office e o tal do “novo normal”.

Seu código “na empresa” ou sob seu controle é algo difundido nas versões Enterprise da maioria das soluções e agora chegou a vez da IDE.

[2] Local copy of source code is prohibited.

Não é querer chover no molhado mas vamos repetir:

Segurança é a palavra da vez agora em tempos de acesso remoto pra cá, notebook pra lá, home office e o tal do “novo normal”.

E com o home office hoje em alta e sabendo que isso não vai regredir para como era em 2019 esta “sinalização” é bem relevante. Empresas muito grandes e que eram (e ainda são) muito rígidas estão muito incomodadas com a perda ou flexibilidade de alguns controles.

[3] Thin clients

Novamente uma leitura bem moderna dos anseios de empresas e desenvolvedores: não precisar de grande processamento para editar código.

Imaginar que tudo estará concentrado em um servidor de verdade e que meu computador é simplesmente um terminal (monitor, vídeo, teclado e mouse) é algo bem interessante. Não é nenhuma novidade mas é uma tendência acelerada.

Ainda que alguns possam discordar (e eu sou deste time) fazer acesso por celular ou tablet em editores de código é algo que não passava pela cabeça em um mundo normal e seria o caso em uma extrema urgência mas já temos atualmente uma tendência até de quem estuda e pratica desenvolvimento de códigos por celular ou tablet. Como tudo que é tendência não dá pra dizer se é bom ou ruim mas é uma tendência a ser levada em consideração.

Ainda assim, neste modelo home office, enviar e manter computadores (notebooks na maior parte das vezes) atualizado será um desafio para todas as empresas mas todo colaborador querendo ou não tem um computador que serviria de terminal de acesso. E deste ponto de vista, é muito mais conveniente para a empresa manter estas bases de recursos (memória, processamento, armazenamento, etc) dentro de sua corporação e transformar os demais em meros terminais de acesso.

1 Shares:
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like